Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lucro da HP cresce 14% no 3º trimestre fiscal e chega a US$ 2 bilhões

A Hewlett-Packard (HP), maior fabricante mundial de computadores, fechou seu terceiro trimestre fiscal com elevação de 10% na receita e de 14% no lucro líquido. A expansão nas vendas de notebooks e servidores, assim como o aumento nos negócios em países emergentes e da região da Europa, Oriente Médio e África (Emea, na sigla em inglês) foram os principais responsáveis pelo desempenho.

Valor Online |

Em termos absolutos, as receitas da HP fecharam o trimestre encerrado em julho em US$ 28 bilhões, contra US$ 25,4 bilhões apresentados em igual período de 2007. Já o lucro líquido passou de US$ 1,778 bilhão para US$ 2,027 bilhões nesse mesmo intervalo - o equivalente a US$ 0,80 por ação.

Ainda assim, a expansão verificada no trimestre tanto nas receitas como no lucro indicam um ritmo de alta mais fraco que o verificado nos três meses anteriores. Na comparação entre os segundos trimestres fiscais de 2007 e 2008, o faturamento cresceu 11% enquanto o lucro líquido subiu 16%.

Ao acelerarmos o crescimento de nossa empresa e com bom desempenho em todo o portfólio, a HP entregou uma boa performance no terceiro trimestre, afirmou o presidente do conselho e executivo-chefe da empresa, Mark Hurd. Nossa posição global, farta oferta de produtos e serviços e oportunidades progressivas de redução de custo nos deixam confiantes de que continuaremos a elevar significativamente nossos lucros, acrescentou.

A divisão de Sistemas Pessoais da HP se manteve como a com maior peso na receita da companhia. O faturamento dessa área avançou 15% no terceiro trimestre fiscal, chegando a US$ 10,3 bilhões.

Segundo a HP, apenas as vendas de notebooks cresceram 26% no trimestre, para US$ 5,35 bilhões. As receitas com computadores de mesa (desktops), por sua vez, subiram 6%, para US$ 4,15 bilhões.

A expansão de 5% no faturamento da divisão de Armazenamento e Servidores da HP, para US$ 4,7 bilhões, se deve especialmente à elevação de 66% nas receitas com servidores do tipo blade (em lâminas).

Por regiões, a maior fatia do faturamento da HP veio das Américas: US$ 11,6 bilhões. Com expansão de 16%, a região da Emea se aproximou bastante, com receita de US$ 11,2 bilhões no período. Segundo a HP, o principal destaque de expansão veio dos países do grupo dos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), com aumento de 24% no faturamento, para cerca de US$ 2,8 bilhões (10% do total).

Para o quarto trimestre fiscal, a empresa espera que suas receitas sejam de US$ 30,2 bilhões a US$ 30,3 bilhões, enquanto o lucro líquido por ação deve ficar entre US$ 0,95 e US$ 0,97.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: hpmercado

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG