Tamanho do texto

SÃO PAULO - O lucro líquido da Grendene recuou 33,7% no segundo trimestre deste ano, para R$ 38,0 milhões, mostrando que recuperação dos preços dos calçados não foi suficiente para resultados melhores. No mesmo período do ano passado, a empresa registrou lucro de R$ 57,3 milhões.

SÃO PAULO - O lucro líquido da Grendene recuou 33,7% no segundo trimestre deste ano, para R$ 38,0 milhões, mostrando que recuperação dos preços dos calçados não foi suficiente para resultados melhores. No mesmo período do ano passado, a empresa registrou lucro de R$ 57,3 milhões. Entre abril e junho, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recuou 53,3%, para R$ 14,8 milhões. A receita líquida, por outro lado, avançou 3,7%, para R$ 305,5 milhões. O volume de vendas total da companhia somou 32,7 milhões de pares, uma queda de 2,4% na comparação anual. Os preços no mercado interno cresceram 14,9% no período, o que fez com que fosse registrada uma queda de 11,2% no volume de vendas, para 22,6 milhões de pares. Já os preços em dólares nas exportações subiram 12,6% e, mesmo assim, houve um avanço de 25% no volume de vendas. "A queda de volume no trimestre, que tradicionalmente é o de menor demanda, diante de um aumento robusto nos preços era esperada. A surpresa positiva foi o forte crescimento de exportações mesmo com preços em dólares mais elevados", afirmou a Grendene, em nota. A empresa informou que, mesmo com as fortes elevações de preços, os volumes de produção no segundo trimestre não foram suficientes para elevar a margem Ebitda, em função da menor diluição dos custos e despesas fixas. No segundo trimestre do ano passado, a margem Ebitda da companhia era de 10,8%, sendo que neste ano passou para 4,9%. A Grendene justifica as baixas margens com elevações nos custos de algumas matérias primas e da mão de obra. "Entretanto, o mercado vem apresentando forte demanda, o que configura um cenário propício à continuidade e ampliação de nossa recuperação de margens via aumento de preços", concluiu a empresa. (Vanessa Dezem | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.