Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lucro da FedEx cai 22% no primeiro trimestre fiscal, a US$ 383 milhões

SÃO PAULO - A transportadora norte-americana Federal Express (FedEx) fechou seu primeiro trimestre fiscal, encerrado em agosto, com um lucro líquido de US$ 384 milhões, uma queda de 22% ante igual período do ano passado. Segundo a empresa, a retração foi causada pela ambiente econômico difícil.

Valor Online |

O faturamento da companhia no trimestre aumentou 8%, para US$ 9,97 bilhões. Os custos, porém, tiveram alta de 11%, para US$ 9,34 bilhões, com a conta de combustíveis se elevando em 66%, para US$ 1,6 bilhão. O resultado operacional da empresa, portanto, foi de US$ 630 milhões, uma queda de 23% ante o mesmo trimestre fiscal de 2007.

"A FedEx continua a manter a linha nos custos de todos os segmentos", afirmou o presidente do conselho, presidente e executivo-chefe da empresa, Frederick Smith. Além disso, afirmou, a empresa irá elevar seus preços em 6,9% a partir de janeiro, para tentar compensar as "fracas condições macroeconômicas globais", acrescentou.

A divisão FedEx Express de transportes aéreos, sozinha, registrou retração de 34% em seu lucro operacional, para US$ 345 milhões no trimestre. Isso ocorreu mesmo com um aumento de 9% no faturamento, que foi a US$ 6,42 bilhões no período.

Segundo a companhia, o resultado na divisão Express foi afetado pelas condições econômicas, altos preços do petróleo e efeitos negativos na demanda causados pelo aumento na sobretaxa de combustíveis. "Esses fatores mais do que superaram os benefícios de atividades agressivas de contenção de gastos", afirmou a empresa, que adotou, entre outras medidas, uma redução no número de horas voadas por seus aviões.

"(José Sergio Osse | Valor Online)"

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG