Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lucro da Dufry sobe 55%, para R$ 24,7 milhões

SÃO PAULO - A Dufry South America, empresa que controla as lojas Duty Free, encerrou o segundo trimestre do ano com lucro líquido de US$ 24,7 milhões, crescimento de 55% sobre os R$ 15,9 milhões registrados em igual período do ano passado. No semestre, a companhia embolsou US$ 40 milhões, montante 58% maior do que o obtido de janeiro a junho de 2007.

Valor Online |

As vendas da companhia totalizaram US$ 159 milhões entre abril e junho, avanço de 29% no comparativo anual. A Dufry destaca que o crescimento reflete as iniciativas para a melhoria das lojas, adição de novas marcas ao portfólio e promoção de produtos com maior valor agregado.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), antes de outros resultados operacionais, apresentou crescimento de 59%, somando US$ 34 milhões. A margem Ebitda subiu 17,3% no segundo trimestre do ano passado, para 21,3% em igual período desse ano.

As despesas com vendas subiram 16,7%, para US$ 33,4 milhões. Mas como percentual da receita líquida, esse gastos recuaram para 20,9% no segundo trimestre de 2008, contra 23,1% em igual período do ano passado.

No final de junho de 2008, a Dufry apresentava caixa líquido de US$ 86,7 milhões. Este valor não inclui o empréstimo de curto prazo de US$ 35 milhões que a Dufry South America renovou com sua controladora, a Dufry AG, por motivos de gerenciamento de caixa no segundo trimestre de 2008.

Esse empréstimo intra-grupo gerou dor de cabeça para a Dufry no começo de julho, depois que o banco UBS questionou a governança corporativa da empresa e rebaixou a recomendação de compra e preço alvo dos os Brazilian Depositary Receipts (BDRs - instrumento que permite que empresas estrangeiras tenham ações negociadas no Brasil) negociados na Bolsa de Valores de Valor de São Paulo (Bovespa).

Na época, a Dufry explicou que o empréstimo estava dentro do regime de administração de caixa e financiamento conjunto entre Dufry South America e Dufry AG e alegou que o retorno - taxa Libor, mais 0,75 ponto percentual - era superior a qualquer investimento em dólares que a empresa pudesse fazer.

Agora, no comunicado de resultado a companhia afirma que os conselheiros independentes solicitaram o pagamento de tal empréstimo intra-grupo. E para melhorar mais a governança, o conselho de administração também decidiu propor na próxima assembléia geral ordinária o aumento do número de conselheiros independentes.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG