Tamanho do texto

A Braskem, maior petroquímica da América Latina, teve lucro líquido de R$ 383 milhões no segundo trimestre, um crescimento de 36% em relação ao lucro de R$ 281 milhões registrado no mesmo período de 2007. A receita líquida da empresa totalizou R$ 4,405 bilhões, queda de 11% na comparação anual.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (sigla em inglês para lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ficou em R$ 519 milhões de abril a junho, redução de 44% contra igual intervalo do ano passado. A margem Ebitda caiu 6,7% para 11,8%.

A Braskem é líder do mercado latino-americano de resinas termoplásticas. A empresa foi formada pela integração dos ativos petroquímicos dos grupos Odebrecht e Mariani à Copene Petroquímica do Nordeste S.A., antiga central de matérias-primas petroquímicas do pólo de Camaçari. A Braskem é uma petroquímica integrada, combinando operações da primeira e da segunda geração da cadeia produtiva do plástico em uma única empresa.

Leia mais sobre:  Braskem

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.