RIO - A Ampla, distribuidora de energia elétrica que atende a 66 municípios do Estado do Rio de Janeiro, encerrou o ano de 2008 com um lucro recorde de R$ 281 milhões, 84% superior ao do ano passado e o maior já registrado desde a privatização da empresa, em 1996. A receita bruta da companhia em 2008 atingiu R$ 3,84 bilhões, 13% acima da apura em 2007. O resultado foi influenciado basicamente pelo crescimento de 4,3% na energia faturada no mercado cativo e pelo consequente aumento de 1,6% no volume de energia vendida no período.

O aumento da receita bruta também foi impactado pelo crescimento de 39,4% em outras receitas derivadas principalmente das vendas de novos produtos e serviços oferecidos aos clientes, como a venda de seguros e títulos de capitalização.

De acordo com a companhia, o lucro foi resultado não apenas do aumento da energia total faturada, mas também da diminuição de 1,2 ponto percentual no índice de perdas de energia da companhia. O índice de perdas da concessionária em 2008 foi de 20,2%, o menor desde a privatização, fruto, segundo a Ampla, de investimentos de R$ 295 milhões no combate ao furto nos últimos dois anos.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de despesas financeiras, impostos, depreciações e amortizações (lajida) consolidado de janeiro a dezembro totalizou R$ 705 milhões, 12,9% a mais que os R$ 625 milhões de 2007.

A dívida líquida da empresa no fim do ano era de R$ 1,06 bilhão, 22% a menos que o patamar registrado um ano antes. A redução, segundo a companhia, é decorrência da amortização da 1ª série da 3ª emissão de debêntures no primeiro trimestre, no valor de R$ 290 milhões. Os recursos para essa liquidação foram obtidos através de captações realizadas em dezembro de 2007.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.