GENEBRA - A Holcim, o segundo maior produtor de cimento do mundo, registrou queda de 17% no lucro líquido no terceiro trimestre, no rastro da crise econômica global. O grupo suíço anunciou hoje já ter iniciado corte de custos e planeja fechar fábricas nos Estados Unidos e na Espanha, onde o setor de construção foi especialmente afetado.

No terceiro trimestre, o lucro líquido caiu para US$ 571 milhões, bem distante do que os analistas esperavam. A empresa disse que a economia global declinou ? ? muito mais do que previsto ? ? desde julho, e espera uma situação bem difícil nos próximos meses.

As ações do grupo estão sob pressão, diante dos temores de investidores de que a crise financeira atinja mais fortemente os mercados emergentes, onde está 75% da capacidade da Holcim.

A Holcim projeta mais queda no setor de construção na Europa. Acredita que a desaceleração do setor nos EUA ainda não chegou ao fim. Já na América Latina, o volume de encomendas provavelmente continuará ? ? relativamente alto ? ? pelo menos até o fim do ano, mas dificuldades sofridas pela economia dos EUA vão afetar a região.

O grupo espera manter bons negócios na África e Oriente Médio. A Holcim opera em mais de 70 países.

(Assis Moreira | Valor Econômico para o Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.