Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lucratividade das empresas de Eike Batista cresceu até 682% nos últimos doze meses

Por trás do salto de US$ 19,5 bilhões na fortuna de Eike Batista, o mercado financeiro valorizou as empresas do empresário em mais de três dígitos nos últimos doze meses. A disparada na lucratividade dos papéis vai da alta de 179% da OGX, empresa de petróleo da holding EBX, ao aumento de 682% nos papéis da LLX, braço de logística do grupo de Batista. As ações da mineradora MMX apontam lucro de 419%, enquanto a MPX, subsidiária de energia, obteve valorização de 223% no mesmo período.

Redação Economia |

O mercado tem reconhecido o trabalho que ele (Eike Batista) fez ao longo dos últimos anos, disse ao iG o presidente da OSX, Rodolfo Landim. Braço direito do empresário, a julgar pelos cargos que já assumiu no grupo EBX (ele presidiu a MMX e a OGX), Landim está no exterior com o chefe, divulgando a empresa de estaleiros da EBX criada recentemente.

Gosto dos desafios, do estilo do Eike. Ele é um cara muito corajoso, tem tino, tem vontade, avalia o executivo, que em 2006 deixou a Petrobras e assumiu a mineradora do empresário com a missão de abrir seu capital. A tarefa se repete agora com a OSX. A empresa deve abrir capital na próxima sexta-feira.
Juntas, OGX, LLX e MPX investiram cerca de R$ 2,5 bilhões em 2009. A maior parte dos recursos foi destinada à construção de térmicas, portos e exploração de reservas de petróleo e gás. Para 2010 estão previstos R$ 3,5 bilhões somente em projetos petrolíferos e logística. A MMX ainda prepara um planos de negócios.
 
Empresas do setor de mineração, petróleo e infraestrutura, de maneira geral, se recuperaram da crise. Mas no caso das empresas da EBX, que dependem essencialmente de expectativas e não de resultados operacionais (porque os projetos ainda não estão prontos), o impacto da boa percepção e do humor dos analistas é bem mais expressivo. Levando-se em conta a baixa da bolsa do fim de 2008, o valor de mercado das empresas  triplicou no ano passado.

A EBX e suas empresas empregam hoje diretamente 1.800 pessoas. Outras cerca de 9.000 trabalham nas obras de construção e desenvolvimento dos empreendimentos do grupo.

Leia mais sobre: Eike Batista

Leia tudo sobre: eike batistafortunaricos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG