O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou hoje que, juridicamente, seria possível o governo assumir, via Eletrobrás, a obra de construção da usina hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira. A usina foi leiloada em maio passado, arrematada pelo consórcio liderado pela Suez Energia.

A possibilidade de intervenção do governo para realizar sozinho a obra foi mencionada pela ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, em entrevista ao jornal Valor Econômico.

Segundo a ministra, isso seria feito se uma briga na Justiça entre o consórcio da Suez e o consórcio liderado pela Odebrecht (perdedor do leilão) atrasasse a obra. Lobão disse que o governo assumir a obra não seria uma quebra de contrato, porque o contrato de concessão da usina ainda não foi assinado. Lobão fez questão de insistir, porém, na idéia de que o governo acredita em um acordo entre os consórcios ainda nesta semana para evitar uma briga na Justiça, que poderia se arrastar por muito tempo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.