O banco britânico Lloyds TSB aceitou pagar uma multa de 350 milhões de dólares para liquidar as ações judiciais que enfrenta por administrar negócios de cidadãos de países como Irã, ou Sudão, ilegais nos Estados Unidos, anunciou o Departamento de Justiça, nesta sexta-feira.

Em nota, o Departamento de Justiça informou que o Lloyd's "aceitou e admitiu sua responsabilidade por sua conduta criminosa" em uma denúncia penal feita na Corte de distrito americana em Nova York.

Segundo os documentos da Corte, "o Lloyds eliminou informação deliberadamente - como nomes de clientes, nomes de bancos e endereços - das mensagens de pagamento para que as transferências bancárias não fossem identificadas pelos filtros das instituições financeiras americanas".

rl/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.