Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Linhas domésticas não suprem todas as necessidades

A crise internacional já provocou a escassez de linhas externas de crédito, o que está levando as empresas a buscarem os recursos que necessitam no sistema financeiro interno. No entanto, Norberto Barbedo, vice-presidente do Bradesco, afirmou que o cliente não vai encontrar nas linhas domésticas o suficiente para suprir todas as suas necessidades.

Agência Estado |

Para as linhas de crédito disponíveis, os prazos ficaram mais curtos, com custos mais elevados. O executivo acredita que o aumento de taxas vai atingir todas as operações de crédito. Um Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), por exemplo, cujo prazo vai de dois a três anos, deve ter seu prazo reduzido para 180 dias. Conforme o executivo, as taxas para esse crédito serão maiores, uma vez que a redução da liquidez internacional aumentou o custo de captação desses recursos lá fora.

Com projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na casa de 4,5%, a busca por esse tipo de financiamento continua forte, o problema, segundo ele, é que a oferta está reduzida. As empresas que precisam de financiamento devem concentrar os pedidos em capital de giro, cujo prazo não passa de 180 dias.

A redução de liquidez no mercado externo deverá fazer com que o Banco do Brasil não atinja a sua meta de US$ 14 bilhões em operações de crédito ao comércio exterior neste ano, segundo o diretor responsável por essa área, Nilo José Panazzolo. "É cedo para fazer avaliação, mas acredito que devemos ter uma redução nesse valor."

Até a segunda quinzena de setembro, o banco já havia realizado US$ 8,1 bilhões em operações destinadas a exportadores e importadores. Com acesso menor a linhas externas, principal fonte de recursos para os empréstimos do comércio exterior, o BB sentiu a elevação no custo de captação, que já foi repassado às empresas. Panazzolo acredita que a elevação está entre dois e três pontos porcentuais no ano. "As linhas externas subiram e o banco não pode fazer uma operação abaixo de seu custo. A pouca oferta faz com que o preço fique mais elevado."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG