SÃO PAULO (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) quer que os líderes do G20 discutam em Washington, no próximo final de semana, respostas adicionais de política monetária e fiscal à crise financeira. Em uma carta datada de 6 de novembro aos chefes de governo do G20, o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, também disse que os líderes do grupo precisam estar dispostos a garantir que o Fundo esteja adequadamente capitalizado para ajudar a aliviar a crise.

"Respostas adicionais de política monetária e fiscal precisam estar na agenda", afirmou Strauss-Kahn na carta obtida pela Reuters no sábado.

"Há espaço para expansão fiscal em muitas economias avançadas e alguns emergentes e, com a inflação declinando, alguns bancos centrais têm espaço para mais alívio monetário", acrescentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.