Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Líder democrata no Senado culpa McCain por impasse sobre resgate

Washington, 26 set (EFE).- O líder da maioria democrata no Senado dos Estados Unidos, Harry Reid, jogou hoje parte da culpa pelo colapso do princípio de acordo sobre o pacote de resgate financeiro no candidato republicano à Casa Branca, John McCain.

EFE |

Reid afirmou em coletiva de imprensa, pouco antes dos legisladores retomarem a negociação, que a presença do candidato presidencial em Washington "não ajudou".

O senador democrata lembrou que ontem de manhã um grupo de legisladores de alta categoria dos dois partidos tinha alcançado um princípio de acordo sobre o plano, mas disse que o pacto "desmoronou totalmente" após a chegada de McCain a Washington.

O candidato republicano anunciou na quarta-feira que havia cancelado seus atos eleitorais para participar das negociações e sua campanha afirmou que ele não iria ao debate previsto para hoje até que houvesse um acordo.

No entanto, a campanha do senador confirmou hoje que, apesar da falta de acordo, McCain participará do debate, que acontecerá no Mississipi.

Reid enfatizou hoje que ainda não se sabe se o candidato republicano apóia o plano de resgate financeiro.

O líder democrata disse que os membros de seu partido e os senadores republicanos concordam com o princípio de acordo alcançado ontem, mas acrescentou que o obstáculo está nos republicanos da Câmara dos Representantes.

No Senado, o republicano Richard Shelby também mostrou sua rejeição.

Apesar da falta de acordos, Reid disse acreditar que ainda é possível redigir um projeto de lei hoje para ser votado durante o fim de semana nas duas câmaras.

Ele ressaltou que a proposta legislativa "deve ser bipartidária" e não uma solução aprovada simplesmente com os votos dos democratas, que têm a maioria em ambas as câmaras. EFE cma/ab/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG