Tamanho do texto

RIO - A licença de instalação de Jirau, no rio Madeira, deve sair ainda este ano. A estimativa é do Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, que revelou que a mudança de 9 km na localização da usina não causará impacto ambiental maior que o previsto no projeto original.

"Acho que não vai atrasar. Ainda que atrase, a área ambiental não pode se guiar dessa forma", disse Minc, explicando que acrescentou exigências ao consórcio vencedor, que terá que investir R$ 30 milhões em saneamento em Porto Velho, terá que adotar duas unidades federais conservação ambiental, investir no monitoramento de duas reservas indígenas além de destinar R$ 3 milhões para o batalhão florestal e R$ 3 milhões para o corpo de bombeiros.

Apesar de o impacto ser o mesmo, Minc ressaltou que há dúvidas jurídicas a respeito dos estudos encomendados pelo Ministério. Nesse sentido, exigiu do consórcio vencedor, aconselhado pela Advocacia Geral da União (AGU), novos estudos que serão apresentados em reunião na próxima quarta-feira.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.