Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Leilões de opções da Conab negociam 100% do milho e 53% do trigo

São Paulo, 25 - Mais uma vez o leilão de opção pública para milho realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no Mato Grosso registrou demanda para 100% dos 7.400 contratos de 27 toneladas oferecidos.

Agência Estado |

Por causa da disputa, houve ágio sobre o prêmio de abertura, que era de R$ 32,67 por contrato - o equivalente a R$ 1,21 por tonelada ou R$ 0,07 por saca de 60 quilos. No fechamento, o prêmio saiu a R$ 32,95 por contrato (R$ 1,22 a tonelada).

O prêmio é pago pelo arrematante do contrato para ter a opção de negociar o volume equivalente de milho com o governo a um preço determinado (R$ 14,52 a saca) no dia 31 de outubro próximo (data do exercício da opção). Caso os preços de mercado sejam superiores, o arrematante pode desistir de entregar o milho ao governo, desembolsando apenas o valor do prêmio, mais as taxas cobradas pela participação no leilão. No mercado mato-grossense, os preços do milho giram hoje em torno dos R$ 12 por saca.

Já o leilão de contratos de opção de trigo não despertou o mesmo interesse. Para produtores e cooperativas, apesar da demanda fraca neste momento de colheita - o que pressiona as cotações - não está claro o cenário de preços para o médio prazo. Além disso, o governo anunciou a liberação de recursos para estocagem do trigo até o período de entressafra, quando os preços costumam ser mais remuneradores para o setor produtivo.

No leilão de hoje, foram arrematados 2.195 dos 4.130 contratos de 27 toneladas oferecidos (53,15% do total). Dos 3.325 contratos oferecidos no Paraná, saíram 1.602 (48%). E negociados 43 dos 180 contratos em Minas Gerais (24%). A demanda foi de 100% para os 150 contratos oferecidos no Mato Grosso do Sul e para os 400 contratos em São Paulo. Não houve interesse pelos 75 contratos oferecidos em Goiás.

Os prêmios - de R$ 71,55 por contrato (R$ 2,75 por tonelada) no Paraná e de R$ 79,65 por contrato (R$ 2,95 por tonelada) nas demais regiões produtoras - não sofreram variação. Os preços na data do exercício - 31 de março de 2009 - são de R$ 530 por tonelada (trigo do Paraná) e de R$ R$ 590 por tonelada (para as demais regiões).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG