Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Leilões de milho negociam 57,1% de Prop e 66,37% de opção pública

São Paulo, 2 - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou hoje dois leilões para sustentação de preço ao produtor de milho do Mato Grosso. No primeiro leilão, de prêmio de risco para aquisição privada (Prop), foi arrematado prêmio equivalente a 30.

Agência Estado |

834 toneladas (1.142 contratos de 27 toneladas). A oferta era de 2 mil contratos, ou 54 mil toneladas. No segundo leilão, de contrato de opção pública, foram arrematados 7.374 contratos dos 11.111 oferecidos, ou 66,37% do total.

No leilão de Prop o governo oferece um prêmio para que o setor privado compre o milho do Mato Grosso e o transfira para os centros consumidores das regiões Norte e do Nordeste. No leilão de hoje o prêmio era de R$ 2.052,00 por contrato de 27 toneladas ou R$ 4,56 por saca de 60 quilos para a região Nordeste e de R$ 1.242,00 por contrato ou R$ 2,76 por saca para o norte de Minas Gerais ou para o Espírito Santo. Na segunda etapa deste leilão, o setor privado lança contratos de opção de venda ao produtor, pagando pelo milho um preço determinado. Esse leilão deve acontecer no próximo dia 14. Para receber o prêmio, é preciso comprovar o efetivo escoamento do produto para o Norte e o Nordeste.

No leilão de contrato de opção pública, o comprador é o próprio governo, que usa esse mecanismo para recompor seus estoques reguladores. Pelo milho o governo pagará em 28 de novembro, data do exercício da opção, o preço de R$ 6.534,00 por contrato, ou R$ 14,52 a saca. Para exercer a opção, o produtor avaliará o preço de mercado. Se estiver abaixo, venderá milho ao governo. Se estiver acima, comercializará o produto no mercado. Para ter o direito de optar, o produtor pagou hoje um prêmio de R$ 32,67 por contrato.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG