Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Leilão de opção pública de trigo negocia 19,47% da oferta

São Paulo, 2 - No terceiro leilão de contratos de opção de venda de trigo realizado nesta safra a demanda ficou abaixo dos 20%. Dos 4.

Agência Estado |

930 contratos de 27 toneladas oferecidos hoje pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), foram arrematados 960, ou 19,47% do total. Os produtores de Goiás, mais uma vez, não se interessaram pela operação e os 75 contratos foram retirados. No Mato Grosso do Sul, onde a oferta era de 150 contratos, foram negociados 55, ou 36,67%. Em Minas Gerais, a demanda foi para 100% dos contratos e, em São Paulo, para 577 dos 1.200 contratos colocados à venda no leilão (48,08% do total).

No Paraná, onde a oferta era de 3.325 contratos, foram negociados apenas 9,86% do total, ou 328 contratos. No Estado, dizem analistas de mercado, cooperativas estão deixando de participar dos leilões de opção devido ao desinteresse dos produtores na operação. O governo está lançando outros mecanismos de apoio à comercialização do trigo. Na próxima semana acontece o primeiro leilão de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP), que incentiva a transferência do cereal do Sul para o Nordeste do Brasil.

Para participar do leilão de hoje, pagou-se um prêmio de R$ 71,55 por contrato (Paraná) e de R$ 79,65 (demais regiões). A opção deve ser exercida em 31 de março de 2009, podendo ser antecipada para 27 de fevereiro ou 30 de janeiro. Para 31 de março o governo se propõe a pagar R$ 530 a tonelada (Paraná) e R$ 590 a tonelada (demais Estados). Com a colheita chegando ao fim no Paraná, principal produtor nacional, os preços do trigo estão em queda no mercado interno, em torno hoje dos R$ 500 a tonelada.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG