Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Leilão de opção negocia 94% da oferta de trigo

São Paulo, 30 - O leilão de contratos de opção de venda de trigo realizado hoje pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) resultou na comercialização de 94% dos 6.425 contratos oferecidos.

Agência Estado |

Foram arrematados todos os 2 mil contratos de 27 toneladas oferecidos no Paraná, os 3.705 contratos do Rio Grande do Sul e os 200 de Santa Catarina. Em São Paulo, onde o governo ofertava 500 contratos, foram negociados 393 (78,6%); em Mato Grosso do Sul, 117 dos 150 contratos ofertados (78%) e, em Minas Gerais, 10 dos 180 (5,56%). Em Goiás, produtores e cooperativas mais uma vez não se interessaram em vender trigo ao governo, que ofertava 75 contratos no Estado.

Os contratos de opção de venda de trigo têm como data de exercício 31 de março de 2009. Na época, o governo se propõe a pagar ao produtor R$ 530 pela tonelada do trigo do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Nas demais regiões, o preço é de R$ 590 a tonelada. A decisão sobre o exercício da opção dependerá dos preços de mercado na ocasião. Se estiverem acima do valor sinalizado pelo governo, o produtor ou a cooperativa poderá desistir de entregar o trigo ao governo, arcando apenas com a taxa de participação no leilão e o prêmio desembolsado hoje, de R$ 71,55 por contrato (Estados do Sul) e R$ 79,65 (demais Estados).

PEP

Já o leilão de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) não despertou qualquer interesse, apesar de o governo ter elevado o prêmio (subsídio ao frete) de R$ 75 a tonelada, no último leilão, para R$ 118,60 a tonelada neste pregão. O governo oferecia PEP para 100 mil toneladas de trigo do Rio Grande do Sul e 100 mil toneladas de trigo do Paraná. O prêmio visa estimular a transferência do cereal das regiões produtoras para centros consumidores do Nordeste.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG