O Lehman Brothers apresentou ontem ao Tribunal de Falências de Manhattan seu aguardado plano para reembolsar milhares de credores e informou que planeja criar uma unidade de gerenciamento de ativos que vai permitir que o que restou do banco sobreviva após a concordata. O banco de investimento, que entrou em colapso em setembro de 2008, deve contestar muitas das queixas - 65 mil, que reivindicam cerca de US$ 875 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.