FT - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lehman Brothers tentou vender metade de suas ações, segundo FT

Londres - O banco de investimentos americano Lehman Brothers manteve durante a primeira semana de agosto negociações fracassadas com investidores da Coréia do Sul e da China para vender-lhes a metade das ações da entidade, com o objetivo de melhorar sua base de capital.

EFE |

Os investidores rejeitaram a compra, por considerar que o Lehman Brothers pedia um preço alto demais, segundo publica nesta quinta-feira o diário "Financial Times", que cita fontes ligadas aos potenciais compradores e que não obteve confirmação por parte da entidade americana.

As companhias com as quais o Lehman Brothers negociou foram o banco coreano Korea Development Bank, de propriedade estatal, e o chinês Citic Securities, que rejeitaram o acordo "no último minuto".

Segundo o diário, este movimento reflete a crescente pressão sofrida pelo executivo-chefe do Lehman Brothers, Dick Fuld, para obter liquidez antes do próximo anúncio de resultados, previsto para a metade de setembro.

O banco obteve em seu primeiro semestre fiscal de 2008 uma perda líquida de US$ 2,285 bilhões, frente a um lucro de US$ 2,419 bilhões no mesmo período de 2007.

Os analistas prevêem que o Lehman Brothers terá que anunciar em setembro novas depreciações de ativos em conseqüência da crise, no valor de US$ 4 bilhões, o que elevará o número total para US$ 12 bilhões.

Junto à tentativa de venda da metade do capital social do banco, o diário indica que o Lehman Brothers está estudando a venda de parte de seus investimentos, incluindo seu negócio imobiliário e sua divisão de gestão de ativos.

Os analistas consideram que o banco poderia obter até US$ 10 bilhões pela divisão de gestão de ativos.

Leia mais sobre Lehman Brothers 

Leia tudo sobre: bancos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG