Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lehman Brothers perdeu US$ 75 bilhões ao precipitar depósito de balanço

NOVA YORK - O precipitado depósito de balanço do banco de investimentos americano Lehman Brothers no dia 16 de setembro provocou um prejuízo ao grupo de US$ 75 bilhões , informa matéria publicada no portal do Wall Street Journal.

AFP |

O jornal, que cita um relatório interno da Alvarez & Marshal, consultoria que assessora a reestruturação do Lehman Brothers, afirma que se o banco, que era o terceiro maior de investimentos de Wall Street, tivesse levado mais tempo para apresentar os números, teria evitado sua desvalorização.

As perdas foram provocadas basicamente pelo fato da Lehman Holdings, que administrava o grupo, ao apresentar o balanço, ter suspendido abruptamente operações nas filiais cujas transações em curso poderiam ter sido concluídas com êxito e representado dividendos.

O "Wall Street Journal" publica um informe detalhado dos dias 13 e 14 de setembro, fim de semana quando, após o fracasso das negociações para sua venda, o Lehman decidiu recorrer à lei de falências, e outro banco de investimentos americano, o Merrill Lynch, passou ao controle do Bank of América.

O jornal revela que Richard Fuld, presidente da diretoria do Lehman Brothers e firme defensor da independência do grupo, tentou, em vão, vender o grupo ao britânico Barclays e com mais determinação ainda ao Bank of America, ignorando as negociações em curso para a aquisição do Merrill Lynch.

A quebra do Lehman Brothers precipitou o agravamento da crise financeira global e levou os mercados mundiais a uma crise histórica.

Leia tudo sobre: lehman brothers

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG