Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lehman Brothers lista dívida de US$ 613 bilhões

O banco Lehman Brothers entrou hoje com pedido de proteção do Capítulo 11 da Lei de Falências dos EUA, listando dívidas de US$ 613 bilhões e nomeando como credores não assegurados para quem deve centenas de milhões de dólares a bancos em Tóquio, Hong Kong, Nova York, Cingapura e Taipei, entre outros. No topo da lista das dívidas não asseguradas do Lehman estão aproximadamente US$ 138 bilhões em bônus seniores, seguidos por outros US$ 17 bilhões em bônus júnior e subordinados, de acordo com os documentos registrados na madrugada desta segunda-feira na Corte de Falências do Distrito Sul de Nova York.

Agência Estado |

 

O pedido de concordata segue um esforço fracassado em encontrar um comprador ou convencer o governo dos EUA de resgatar a instituição de suas perdas expressivas relacionadas ao setor imobiliário. O requerimento diz que os ativos do Lehman valem US$ 639 bilhões.

De acordo com documentos da Corte, Citibank e Bank of New York são fiduciários da carga pesada de bônus que encabeçam a lista de dívidas não asseguradas. O AOZORA, de Tóquio, está listado como o maior cedente de empréstimos bancário, com um empréstimo de US$ 463 milhões. Em seguida vem o Mizuho Corporate Bank, de Tóquio, com empréstimo de US$ 289 milhões.

Adicionalmente, o Lehman listou como dívidas não asseguradas um empréstimo bancário de US$ 275 milhões do Citibank, empréstimo de US$ 250 milhões do BNP Paribas, um de US$ 231 milhões do japonês Shinsei Bank, US$ 185 milhões do UFJ Bank Limited of Japan, US$ 177 milhões do Sumitomo Mitsubishi Banking e uma série de outros empréstimos bancários.

Mizuho Corporate Bank, Shinkin Central Bank e Chuo Mitsui Trust & Banking, do Japão; a filial de Cingapura do Bank of Nova Scotia; Lloyds Bank, em Nova York; Hua Nan Commercial Bank of Taipei e Bank of China, as filiais de Nova York; todos estão na lista de credores não assegurados com dívida de mais de US$ 50 milhões.

A instituição disse que nenhuma das subsidiárias de negociação (dealers) ou outras subsidiárias da controladora serão incluídas no pedido de proteção e todos os dealers continuarão operando. Clientes do Lehman Brothers, incluindo clientes da subsidiária Neuberger Berman Holdings LLC, podem continuar operando ou realizando outras ações em suas contas, disse o Lehman. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: lehman brothers

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG