Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lehman Brothers anuncia prejuízo de US$ 6,2 bi em nove meses

O banco de investimento Lehman Brothers anunciou nesta quarta-feira perdas de US$ 6,212 bilhões nos nove primeiros meses de seu ano fiscal, em comparação aos US$ 3,306 milhões de lucro do mesmo período do ano anterior, e se comprometeu a tomar medidas para melhorar sua situação financeira.

EFE |

 

Apesar de em um primeiro momento os títulos do banco terem registrado nesta quarta-feira perdas de mais de 11% nas operações eletrônicas antes da abertura de Wall Street, a menos de uma hora do início do pregão regular os papéis já tinham se recuperado e registravam alta do mesmo percentual.

O Lehman Brothers divulgaria os resultados de seu terceiro trimestre fiscal (de junho de agosto) no dia 18 de setembro, mas os rumores sobre sua situação financeira e a repercussão deles no mercado fizeram com que o banco antecipasse seu anúncio para tentar acalmar os investidores.

Segundo suas próprias informações, o Lehman Brothers auferiu prejuízo de US$ 3,927 bilhões (US$ 5,92 por ação) em seu terceiro trimestre fiscal, frente aos US$ 2,774 bilhões (US$ 5,14 por título) perdidos no segundo trimestre e aos US$ 887 milhões de lucro de um ano atrás (US$ 1,54 por papel).

Para enfrentar a sua situação financeira, o banco de investimento também anunciou uma série de medidas, entre as quais está incluído o corte do dividendo trimestral de US$ 0,68 para US$ 0,05 por ação e a "drástica" redução de seu grau de exposição a ativos vinculados ao setor imobiliário e a empréstimos hipotecários.

"Este é um momento extraordinário para nosso setor e um dos mais duros na história da empresa", reconheceu o presidente e executivo-chefe do banco, Richard Fuld Júnior.

Após ter registrado ontem sua maior queda em um só dia na Bolsa de Nova York, o anúncio antecipado dos resultados parece ter dado seus frutos. No último ano, os títulos do banco de investimento caíram cerca de 85%, afetados pela crise hipotecária que castiga os mercados financeiros.

A agência de classificação Standard & Poor's advertiu que poderia diminuir a qualificação do Lehman Brothers por causa do "aumento da incerteza" sobre a capacidade do banco de investimento de obter a injeção de capital de que precisa e pela forte queda de suas ações.

Leia mais sobre o Lehman Brothers

Leia tudo sobre: lehman brothers

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG