Tamanho do texto

O grupo dinamarquês Lego, maior fabricante europeu de brinquedos e sexto mundial, registrou em 2008 um dos melhores resultados de sua história, apesar da crise internacional, depois de anos de esforços para sair do vermelho.

Com uma alta de quase 20% nas vendas, uma progressão considerável dos lucros e previsões otimistas para 2009, a diretoria da Lego comemora os resultados, que contrastam com a situação delicada dos concorrentes.

A empresa registrou uma alta de 31,5% do lucro líquido, a 181 milhões de euros.

As famosas peças de plástico, das quais a Lego produz anualmente 22 bilhões de unidades, continuam causando sensação entre as crianças.

As vendas são positivas tanto para os clássicos, como Lego City, Lego Castle e Bionicle, como para os inspirados nos filmes de Batman, Star Wars ou Indiana Jones.

A Lego registrou em 2008 um crescimento de dois dígitos, com destaque para os países de língua inglesa, com alta de 38%.

Leia mais sobre: Lego

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.