Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Laticínios Bom Gosto e Líder anunciam fusão

PORTO ALEGRE - A Laticínios Bom Gosto, com sede em Tapejara (RS), anunciou ontem a fusão das operações com a Líder Alimentos, de Lobato (PR). O negócio foi realizado por intermédio de uma troca de ações entre os controladores das duas empresas, que juntas somam uma capacidade para processar 3,5 milhões de litros de leite por dia em 17 plantas industriais no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, empregam 2,6 mil pessoas e recebem matéria-prima de aproximadamente 17 mil produtores.

Valor Online |

As duas também prevêem faturamento da ordem de R$ 1,5 bilhão em 2009, ante R$ 1,3 bilhão neste ano, sendo R$ 800 milhões por conta da empresa gaúcha. A fusão foi estimulada pelo BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que no ano passado já havia adquirido 23% do capital da Bom Gosto e terá participação no novo negócio em troca de um aporte de recursos cujo montante não foi revelado. A fatia de cada sócio também não foi informada.

O presidente da Bom Gosto, Wilson Zanatta, terá o mesmo cargo na nova companhia, e o diretor executivo da Líder, Fortunato Bérgamo, será o superintendente. Conforme Zanatta, as negociações duraram 12 meses e a fusão foi estimulada pelo BNDESPar porque garante ganhos de escala e de margens e fortalece as duas empresas num momento de dificuldades para algumas operações do segmento.

De acordo com o empresário, as duas empresas também são complementares em alguns segmentos, como os de sucos à base de soja e aveias, no caso da Líder, e de leite em pó e condensado, no caso da Bom Gosto. Elas também operam em bacias leiteiras diferentes e a Líder tem forte presença no mercado do interior de São Paulo, explicou Zanatta. As marcas e a razão social de cada uma delas serão mantidas.

Desde o ano passado a Bom Gosto havia adquirido o controle da Nutrilat e da Corlac, no Rio Grande do Sul, e da DaMatta e da Santa Rita, em Minas Gerais. Já a Líder, que conta com uma fábrica de queijos no município gaúcho de Crissiumal, incorporou neste ano as operações da Saga Agroindustrial, da Coomleite e da Mineiro Novo, todas no Mato Grosso do Sul, e ainda da Boa Nata, também de Minas Gerais.

Conforme Zanatta, até o fim do primeiro semestre do ano que vem a capacidade instalada da nova empresa será ampliada para 4,5 milhões de litros por dia. Só os projetos originais da Bom Gosto somam R$ 56 milhões, incluindo a ampliação das unidades industriais de Muriaé (MG), o aumento da capacidade de produção de leite longa vida em Fazenda Vilanova, a reforma da planta de Erechim e a nova torre de secagem de leite em Tapejara, essas três no Rio Grande do Sul.

Os planos também incluem a ampliação da fábrica da Líder em Presidente Prudente, informou Zanatta. De acordo com ele, a fábrica projetada pela Bom Gosto para o Uruguai começará a operar no início de 2011, no departamento de San Jose. A planta receberá investimentos de US$ 30 milhões e terá capacidade inicial para processar 400 mil litros de leite por dia. Nos próximos anos, a meta é atingir a marca de 1 milhão de litros por dia, conforme o empresário.

(Sérgio Bueno | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG