Tamanho do texto

Genebra, 4 nov (EFE).- O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, anunciou hoje que concorrerá à reeleição, sem parar de, segundo ele, fazer esforços invessantes para conseguir concluir a Rodada de Doha ainda neste ano.

Em carta ao presidente do Conselho Geral da instituição, Bruce Gosper, Lamy, cujo mandato expira em 31 de agosto de 2009, afirma que "nos últimos três anos fez o máximo" para conseguir reforçar o multilateralismo dentro da OMC e assegurar que o comércio ajude o desenvolvimento dos países mais pobres.

No entanto acredita que "ainda há muito por fazer", especialmente concluir a Roda de Doha, pelo que se mostra "preparado" para assumir um segundo mandato.

Segundo as normas da OMC, o diretor-geral deve informar o presidente do Conselho Geral de que tentará a reeleição antes que comece o processo geral de apresentação de candidaturas.

Os demais candidatos poderão se apresentar durante todo o mês de dezembro.

Posteriormente, terão três meses para "se fazerem conhecer" entre os membros e, em abril e maio, se realizará o processo de seleção.

O anúncio de Lamy ocorre em paralelo aos esforços que realiza para poder relançar a Rodada de Doha, um processo que muitos dão por morto. EFE mh/jp