As ameaças que a economia mundial vem enfrentando devem favorecer um acerto equilibrado da Rodada de Doha de liberalização do comércio mundial, declarou nesta segunda-feira o diretor-geral da OMC (Organização Mundial do Comércio), Pascal Lamy.

"Um resultado equilibrado da Rodada de Doha pode dar uma grande força para estimular o crescimento econômico, melhorar as perspectivas para o desenvolvimento e garantir um sistema comercial estável e mais previsível", declarou o chefe da OMC na abertura da reunião crucial em Genebra.

"Não vejo estímulos mais fortes para nossas atitudes do que as ameaças que vem sendo enfrentadas pela economia mundial em diversos setores, e inclusive a alta dos preços dos alimentos e dos preços da energia e as turbulências nos mercados financeiros", ressaltou.

Segundo ele, os 152 Estados membros estão a "um passo de uma etapa fundamental para concluir a Rodada de Doha este ano".

O representante dos países africanos, o ministro egípcio do Comércio, Rachid Mohamed Rachid, advertiu que em caso de fracasso "colocaremos em perigo a segurança e a estabilidade mundial".

ama/lm/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.