Tamanho do texto

Recentemente, a Lafarge comprou quatro ativos cimenteiros da Votorantim

A fabricante francesa de materiais de construção Lafarge poderá comprar mais ativos no setor de cimento no mercado brasileiro, que está em franca expansão, afirmou o vice-presidente da companhia, Jean-Carlos Angulo. A Lafarge comprou recentemente quatro ativos cimenteiros da Votorantim. "Nós continuamos a olhar as oportunidades que poderão surgir no Brasil", disse Angulo.

 "Se as oportunidades surgirem, nós as estudaremos seriamente", destacou. "O País está crescendo, então isto é muito interessante", afirmou o executivo, acrescentando que o mercado de cimento brasileiro poderá crescer entre 5% a 6% neste ano. Segundo Angulo, há ainda potencial no Brasil para que a indústria do cimento se consolide em torno de um número menor de empresas.

A Lafarge confirmou em fevereiro que trocou sua participação de 17,28% na Cimpor-Cimentos de Portugal por um pacote de ativos cimenteiros da Votorantim no Brasil. Angulo afirmou que, antes do acordo para a troca de ações pelos ativos, a Lafarge tinha capacidade para produzir 4 milhões de toneladas de cimento por ano, trabalhando com a capacidade máxima.

Com os novos ativos, a empresa poderá produzir 3 milhões de toneladas a mais. "Nós estamos mudando completamente a dimensão dos nossos negócios", afirmou o executivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.