profundamente gratificante - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Krugman diz que Nobel é profundamente gratificante

O economista Paul Krugman disse hoje estar bastante surpreso com o fato de ter ganhado o prêmio Nobel de economia. O pesquisador disse que precisará de alguns dias para se restabelecer, após a notícia divulgada hoje.

Redação com Agência Estado |

 

O professor da Universidade Princeton, um duro crítico da política econômica de Washington, disse que a novidade era "profundamente gratificante", mas também causava emoções fortes.

"Há tanto choque envolvido que não posso lidar com isso. Eu acho que ainda levarei alguns dias antes de avaliar isso", afirmou ele, em comentários divulgados no site da Universidade Princeton. Falando a uma emissora sueca, Krugman disse que a distinção obviamente alterará bastante seus próximos dias. Mas ele disse que espera voltar ao trabalho em breve.

"Espero que em duas semanas a partir de agora eu volte a ser a pessoa que eu era antes", estimou. "Eu realmente acredito em continuar a trabalhar. Espero que isso não mude muito as coisas."

Krugman, de 55 anos, deixou uma mensagem divertida em seu blog no site do jornal The New York Times - ele mantém uma coluna no diário. "Uma coisa engraçada aconteceu comigo esta manhã...", escreveu ele, para em seguida deixar o endereço do site da fundação Nobel. O economista formulou uma teoria que determina os efeitos do livre comércio e da globalização, bem como as forças que levam à urbanização pelo mundo. Krugman ganhou sozinho o prêmio de 10 milhões de coroas suecas (US$ 1,4 milhão).

Anne-Marie Slaughter, reitora da Woodrow Wilson School of Public and International Affairs, de Princeton, elogiou o premiado: "Paul Krugman tem estado na dianteira nas pesquisas sobre o mais importante fenômeno de nosso tempo: a formação de políticas em face da rápida e aparentemente inexorável globalização."

Leia tudo sobre: krugmannobel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG