Tamanho do texto

Paris, 8 mai (EFE).- O ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner, considera que se deveria "ter reagido mais rápido" para ajudar financeiramente a Grécia e insiste em que é necessário criar um Governo econômico da União Europeia (UE), em entrevista publicada hoje pelo jornal "Le Parisien", na qual estima que o caminho para acabar com a tempestade financeira na Europa é "continuar ajudando firmemente a Grécia".

Paris, 8 mai (EFE).- O ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner, considera que se deveria "ter reagido mais rápido" para ajudar financeiramente a Grécia e insiste em que é necessário criar um Governo econômico da União Europeia (UE), em entrevista publicada hoje pelo jornal "Le Parisien", na qual estima que o caminho para acabar com a tempestade financeira na Europa é "continuar ajudando firmemente a Grécia". "É preciso ajudar os gregos e permanecer a seu lado, porque assim nos defendemos também", diz. "Não podemos viver segundo a graça dos mercados, por isso que é preciso construir um Governo econômico europeu, como reivindica a França", diz, acrescentando que "há imoralidade nesse dinheiro flutuante que desliza pelos interstícios de uma moeda ou de outra, jogando com o euro, o dólar, o iene...". "É um sistema que devemos reformar", acrescenta Kouchner, que está convencido de que a França não corre perigo de contágio porque foram feitas as reformas necessárias e porque as agências de qualificação concedem sua maior nota ao país. EFE jaf/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.