Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Kodak fará mais corte de custos; ações caem 14%

Nova York, 10 - A Eastman Kodak cancelou as previsões de resultados para o segundo semestre e para o ano de 2008, citando o aprofundamento da recessão global e as oscilações no valor do dólar, de acordo com um comunicado divulgado pela empresa. A Kodak acrescentou que atacará os desafios econômicos com medidas de corte de custos, que incluem o congelamento dos salários dos executivos no ano que vem.

Agência Estado |

"Há um volume de incertezas sem precedentes em torno do ambiente econômico e a maior parte dos sinais indica que podemos enfrentar uma recessão mundial prolongada", afirmou o presidente e executivo-chefe da companhia, Antonio M. Perez. "Houve uma diminuição contínua nos gastos dos consumidores, que estão encontrando cada vez mais dificuldades para garantir financiamento para a compra de novos equipamentos", afirmou a Kodak no comunicado.

Mais cedo, as ações caíam 14%, para US$ 6,20, durante as negociações pré-mercado.

O cancelamento das projeções para 2008 ocorre seis semanas depois de a empresa ter reduzido a previsão para os resultados e anunciado que diminuiria sua força de trabalho. Meses atrás, a Kodak concluiu uma reestruturação que resultou na demissão de mais da metade dos funcionários da empresa e no deslocamento do foco da companhia para a fotografia digital.

Entre as novas medidas de corte de custos anunciadas pela companhia estão o congelamento dos salários dos diretores e a suspensão das contribuições da empresa para o plano de aposentadoria dos funcionários com benefícios tributários (401k).

Segundo Perez, a Kodak está "financeiramente forte" e "bem posicionada para superar o desaquecimento econômico". Ele citou fatores como os níveis de caixa e de dívida e a capacidade da companhia de manter a participação no mercado em meio ao declínio de seus principais negócios.

A maior parte dos lucros da Kodak ainda depende das fotografias em filme, mas a empresa possui negócios significativos com câmeras digitais, assim como em impressoras digitais e em suprimentos para a indústria de impressão comercial. As informações são da Dow Jones. (Gustavo Nicoletta)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG