Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Klabin tem prejuízo e vai reduzir investimento

A preocupação em manter o caixa em níveis considerados seguros levará a Klabin a investir em 2008 menos do que o previsto anteriormente. O orçamento original previa aportes da R$ 750 milhões a R$ 800 milhões este ano.

Agência Estado |

A crise da economia mundial, no entanto, levará a empresa a reduzir esse volume em aproximadamente R$ 200 milhões. "Já investimos R$ 486 milhões até setembro e imaginamos um investimento adicional de R$ 120 milhões até o final do ano", disse o diretor-financeiro e de relações com investidores da empresa, Sérgio Alfano.

O orçamento do próximo ano ainda está em análise, mas certamente apresentará um número de investimento previsto inferior aquele que será registrado este ano. A direção da empresa cogita realizar aportes em níveis até mesmo inferiores à depreciação do período, prevista em R$ 410 milhões. "Nesse período de crise a Klabin vai priorizar o investimento no que for necessário para a manutenção das operações", disse o diretor-geral da empresa, Reinoldo Poernbacher.

A preocupação da empresa, explica Poernbacher, não significa que a Klabin abandonará os estudos para futuras expansões. Pelo contrário, a empresa manterá a compra de terras tendo em vista uma expansão futura de 50% da capacidade de produção. Nesses estudos estariam a construção de uma nova linha de celulose, além da expansão das capacidades nas fábricas de Correia Pinto, Otacílio Costa (ambas em SC) e Monte Alegre (PR).

A companhia, maior produtora de papéis para embalagens do País, divulgou ontem os resultados financeiros do terceiro trimestre. A empresa teve prejuízo líquido de R$ 253 milhões, ante um lucro líquido de R$ 178 milhões em igual período do ano passado. A receita da companhia cresceu 6,6% na mesma base de comparação, para R$ 770 milhões. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG