Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Kirchner inaugura fábrica para energia eólica em PE

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, em sua primeira visita ao Brasil, inaugurou hoje a primeira fábrica de geradores e turbinas para a produção de energia eólica. Viemos acompanhar um importante empresário argentino e dar nosso testemunho da integração entre os dois países, disse Cristina, pouco antes de cortar a fita de inauguração da fábrica, ao lado do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Agência Estado |

A Impsa Wind, do grupo argentino Pescarmona, foi construída em apenas oito meses, com investimentos de R$ 145 milhões. Nos próximos três anos, a companhia pretende investir R$ 2,6 bilhões no Brasil. Antes da cerimônia, Cristina disse que participar da inauguração da fábrica no Estado onde nasceu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva era uma boa forma de reforçar a integração entre os dois países. Ela afirmou ainda que a empresa vai propiciar a criação de trabalho e reforçar a integração bilateral.

A instalação da fábrica, que deverá mais que dobrar a produção brasileira de aerogeradores, é vista como um marco nacional na área de energia renovável. Na segunda etapa, a partir de 2010, a unidade será ampliada e terá capacidade para fabricar turbinas e geradores para centrais hidrelétricas de grande porte.

Uma fábrica de pás está prevista na terceira etapa. A prioridade é abastecer o mercado local e regional com 100% da produção destinada aos projetos nacionais. No futuro, o grupo pretende exportar 40% da produção. A fábrica ocupa uma área de 27 hectares, com capacidade para fabricar 200 aerogeradores de 1,5 megawatt (MW) por ano (300 MW), podendo ser ampliada, dependendo da demanda, para 300 unidades (450 MW), suficiente para fornecer energia para 750 mil residências.

Primeiro ano

No primeiro ano de funcionamento, a Impsa Wind vai produzir 66 aerogeradores de 1,5 MW para atender a três parques eólicos no Ceará - os projetos Praia do Morgado (28,8 MW), Praias de Parajuru (28,8 MW) e Volta do Rio (42 MW), todos incluídos no âmbito do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa). Os próximos 145 geradores fabricados serão instalados em parques eólicos localizados em Santa Catarina, durante o ano de 2010.

O diretor-geral do grupo no Brasil, Luis Pescarmona, confia na crescente demanda do mercado nacional, desde que se conte com a manutenção de uma política sustentável no País, o que pode levar a indústria a se tornar cada vez mais competitiva para o setor de energia. As oportunidades, segundo ele, são excelentes. "Os ventos aqui oferecem o dobro da qualidade média mundial", disse.

A fábrica de Suape contará, de acordo com a empresa, com 300 funcionários até o fim deste ano, com a criação de 300 empregos indiretos. Até o fim da terceira etapa, a previsão é criar 1,5 mil postos de trabalho diretos e indiretos, com aproveitamento de mais de 95% do quadro contratado no local e no entorno.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG