Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Kirchner afirma que o mundo vive cenas medievais de fome

O mundo vive cenas típicas da Idade Média, com pessoas desesperadas em busca de um pedaço de pão, afirmou nesta terça-feira a presidente argentina, Cristina Kirchner, ao abrir a reunião de cúpula do Mercosul e países associados em Tucumán, 1.300 km ao norte de Buenos Aires.

AFP |

"Vemos cenas da Idade Média. Pessoas morrem em algum lugar por um pedaço de pão, por um grão de trigo", disse Cristina, à frente da presidência pro tempore do bloco que reúne Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, além da Venezuela em processo de adesão.

"Há um novo cenário internacional, o petróleo beirando os 140 dólares o barril e a tonelada de soja a quase 600 dólares", acrescentou.

Critina Kirchner disse que a especulação que se concentrava no setor financeiro se transferiu para o segmento de alimentos e energia.

"Antes as conseqüências da especulação eram pagas pelas macroeconomias, com déficits fiscais. Agora são pagas pelos homens de carne e osso", acrescentou a presidente, diante de representantes dos sócios do bloco sul-americano, Chile, Bolívia, Equador, Colômbia e Peru.

Kirchner também chamou a atenção para a coincidência da "simultaneidade entre a disparada de preços dos alimentos e a crise no setor financeiro com as hipotecas" nos Estados Unidos.

Neste momento, ela olhou para o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e lembrou que "quando se redigiu o documento da última reunião da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação) não pudemos obter com Lula nenhuma frase de subsídios agrícolas".

str-dm/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG