Moscou - O Governo da Ucrânia assinará novamente o protocolo sobre o controle do trânsito do gás russo por território ucraniano aos consumidores europeus depois que ontem à noite a Rússia rejeitou um acrescentado de Kiev ao documento principal, informou hoje a agência russa Interfax.

"O acordo será assinado sem o acrescentado manuscrito que Moscou considera inaceitável", disse à agência russa o porta-voz de Energia da Comissão Européia, Ferrán Tarradellas.

O representante europeu disse que a primeira-ministra ucraniana Yulia Timoshenko aceitou voltar a assinar o protocolo após uma conversa telefônica com o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, ordenou ontem na noite deste domingo ao Governo que não retome a provisão gás à Europa pela Ucrânia até que este país não revogue a declaração unilateral que acrescentou a sua assinatura do protocolo de controle internacional do trânsito de carburante.

Leia mais sobre: gás na Europa  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.