Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Kelman sugere uniformizar conta residencial de energia

Em seu último dia à frente da Diretoria Geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman, sugeriu que, no futuro, o Congresso discuta a possibilidade de uniformizar nacionalmente as contas de luz cobradas das residências. É possível manter as regras que fazem as concessionárias buscarem sempre a eficiência e ainda ter uma tarifa residencial equalizada no Brasil, disse o diretor, em entrevista à imprensa.

Agência Estado |

Ele ressaltou que essa é uma opinião pessoal e que não é consenso dentro da Aneel. Segundo Kelman, essa unificação corrigiria algumas discrepâncias que levam regiões mais pobres do País a terem tarifas de energia mais altas do que regiões mais ricas.

Kelman afirmou ainda que, para este ano, a chance de haver um racionamento de energia elétrica no País é "praticamente nula". Ele fez elogios ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. "Quando Lobão foi indicado para o cargo, muita gente mostrou apreensão pelo fato de ele não ter experiência no setor. Mas o ministro tem conduzido com muita competência as decisões importantes do setor", disse Kelman.

O diretor também elogiou o novo marco do setor elétrico, elaborado pela ministra Dilma e sua equipe, quando ela comandou o Ministério de Minas e Energia. "O novo marco é uma obra da ministra Dilma, que melhorou muito a legislação do setor. Hoje, o setor elétrico está muito mais saudável", disse.

Kelman agora cumprirá quatro meses de quarentena, período durante o qual escreverá um livro para contar sua experiência como diretor-geral da Aneel. Kelman deverá ser substituído pelo ex-ministro de Minas e Energia Nelson Hubner, cuja indicação, já aprovada na Comissão de Infraestrutura do Senado, precisa ainda passar pelo plenário da Casa. Nesse intervalo, até a posse de Hubner, a Aneel deverá ser comandada interinamente pelo diretor Edvaldo Santana, que tem mais tempo de casa. A nomeação interina de Santana deverá ser feita amanhã no Diário Oficial da União.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG