Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Kátia Abreu diz que financiar agricultura é função do governo

Brasília, 12 - A presidente eleita da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu (DEM-TO), afirmou hoje que só existe uma alternativa para garantir o término do plantio da safra de grãos e os investimentos em tecnologia. A falta de crédito só é suprida com crédito, disse ela poucas horas depois de ser escolhida, em eleição de chapa única, para a presidência da CNA.

Agência Estado |

Ela disse que cabe ao governo suprir a demanda do setor rural por financiamentos agrícolas. "Não podemos obrigar as tradings a emprestar", afirmou.

A senadora lembrou que boa parte do financiamento agrícola vem da iniciativa privada, fonte que foi reduzida neste ano devido à crise financeira internacional. Para ela, em momento de crise como o atual, a tendência é que os bancos "burocratizem" o crédito. "Está todo mundo amedrontado", admitiu. A nova presidente da CNA, que toma posse no dia 15 de dezembro, disse que as liberações adicionais anunciadas pelo governo não chegaram ao campo.

Sem acesso ao crédito, são dois os riscos para agricultura, na avaliação da senadora. "Pode haver redução na área plantada e a diminuição no uso de tecnologia", afirmou. De acordo com a senadora, apesar do aumento médio de 30% nos custos de produção, as liberações do Banco do Brasil (BB) para o crédito rural são similares às realizadas no ano passado. Entre julho e setembro de 2007, a oferta de crédito era de R$ 49 bilhões, mas os desembolsos somaram R$ 13 bilhões. Em igual período deste ano, a relação é de R$ 13,5 bilhões para R$ 55 bilhões.

Durante entrevista coletiva, ela citou dados de um documento apresentado na semana passada pelo Banco do Brasil (BB) numa reunião fechada realizada em São Paulo. Os dados do BB mostram que 3% dos produtores rurais estavam classificados entre as categorias de crédito de D e H, segundo levantamento que considerava a condição dos produtores em dezembro de 2003. Em julho de 2008, esse porcentual tinha subido para 14,5%. Parte da elevação é justificada pela renegociação das dívidas dos produtores rurais. Numa escala de A a H, os créditos de maior risco são classificados a partir da letra D.

Sisbov

Kátia Abreu afirmou que a CNA pode fechar uma parceria com o Ministério da Agricultura para assumir o gerenciamento do banco de dados do Sistema Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov). No Sisbov, estão reunidas as informações dos rebanhos identificados (rastreados) de uma propriedade rural. Alguns mercados consumidores só importam carne proveniente de animais rastreados, como é o caso da União Européia (UE).

Kátia Abreu assumirá a presidência da CNA no dia 15 de dezembro. Até a posse, ela pretende intensificar as negociações com o Ministério da Agricultura em torno de questões estratégicas para os produtores rurais. A elaboração de um grande planejamento de defesa agropecuária é uma das metas da senadora. A senadora contou que o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, pediu a ele que apresente uma pauta de seis itens para ações conjuntas.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG