Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Justiça do Paraguai processa ex-diretor de Itaipu

A promotoria pública do Paraguai imputou ao ex-diretor da central hidrelétrica de Itaipu Victor Bernal supostas irregularidades cometidas durante sua gestão, segundo a imprensa paraguaia. O promotor de Delitos Econômicos Gustavo Gamba apresentou, ontem à tarde, um pedido de imputação contra Bernal pelo delito de lesão de confiança, baseado em uma suposta malversação de fundos destinados a obras sociais.

Agência Estado |

A central de energia administrada pelo Brasil e Paraguai, localizada sobre o Rio Paraná, produz anualmente 90 milhões de megawatts (MW) por hora. Esta é a primeira vez que a promotoria responsabiliza um diretor de Itaipu. Bernal esteve à frente de Itaipu de 2003 até este ano, quando foi eleito senador pelo Partido Colorado. O promotor vai solicitar ao Senado a autorização para abrir o processo contra o senador. "Esperamos que a definição do Senado seja rápida para autorizar o processamento de Bernal para prosseguir com as investigações", afirmou Gamba.

Quando assumiu o governo no dia 15 de agosto de 2008, o presidente Fernando Lugo reafirmou que cumpriria sua promessa de campanha de dar transparência à administração de Itaipu. Durante o governo de Nicanor Duarte, antecessor de Lugo, a imprensa local publicou inúmeras denúncias de corrupção em Itaipu, mas nenhum caso foi levado à Justiça. Logo depois da posse de Lugo, a promotoria abriu uma série de investigações das duas últimas gestões da usina, suspeitas de terem usado fundos de Itaipu para financiar a campanha eleitoral do Partido Colorado, derrotado por Lugo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG