Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Justiça argentina atende governo e intervém na Aerolíneas

BUENOS AIRES (Reuters) - A Justiça argentina resolveu atender a um pedido do governo para intervir nas empresas Aerolíneas Argentinas e Austral afim de garantir a continuidade de suas operações, disseram nesta sexta-feira fontes da empresa e da agência estatal Télam. A Aerolíneas Argentinas e a Austral, que detêm 80 por cento do mercado aéreo argentino, são dirigidas pelo grupo espanhol Marsans, que em julho firmou um acordo com o governo para lhe vender as ações de ambas as empresas.

Reuters |

Fontes na companhia confirmaram a intervenção judicial e disseram que o secretário de Transporte, Ricardo Jaime, estava no escritório comercial da empresa.

O Congresso argentino avaliou recentemente a estatização das linhas áreas, mas também criou uma comissão bicameral que deu impulso a um projeto de lei para desapropriar as empresas.

A Marsans disse esta semana que se o governo desapropriasse as companhias, apresentaria uma reclamação aos tribunais internacionais.

Desde que a ata do acordo foi firmada em julho, o governo já desembolsou cerca de 200 milhões de dólares para manter as companhias operando.

(Reportagem de Lucas Bergman)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG