Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Juros futuros fecham em forte alta com queda das bolsas

A volatilidade conduziu o mercado futuro de juros hoje e o tom geral continuou sendo de tensão com a inflação. As taxas dos contratos de depósitos interfinanceiros (DIs) na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) passaram boa parte da manhã em alta expressiva, mas desaceleraram no início da tarde.

Agência Estado |

Porém, perto do fechamento dos negócios, voltaram a se aproximar das máximas, com o novo fechamento recorde do petróleo, acima de US$ 143 o barril, e a piora das perdas das bolsas em todo o mundo.

No fim da sessão, o DI com vencimento em janeiro de 2010, que movimento 376,7 mil contratos, saltou de 15,19% ao ano para 15,34% ao ano, com máxima de 15,36% ao ano. O DI de janeiro de 2009 (91.515 contratos) avançou de 13,36% ao ano para 13,43% ao ano, variação colada à máxima de 13,44% ao ano. O DI de janeiro de 2012 (52.985 contratos) disparou de 15,16% ao ano para 15,25% ao ano, com máxima de 15,32% ao ano.

Após operarem boa parte do dia com alta moderada, os preços do petróleo engataram alta firme próximo do término da sessão regular na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) e voltaram a fechar em nível recorde, acima de US$ 143 por barril. O desempenho da matéria-prima (commodity) piorou o humor já negativo dos mercados e os DIs acompanharam o stress. No Brasil, o índice Bovespa chegou a cair mais de 3%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG