Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Juros altos são armadilha do cartão de crédito

Se por um lado, o consumidor faz cada vez mais uso do cartão de crédito, a atenção com controle dos gastos nessa modalidade deve ser também maior. Isso porque os juros cobrados são um verdadeiro perigo para as finanças pessoais.

Agência Estado |

Levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) mostra que as taxas de juros do rotativo podem chegar a 16% ao mês. Os especialistas sempre recomendam que o consumidor pague tudo à vista. "Quando a pessoa não consegue que a loja lhe dê nenhum tipo de desconto ao pagar no ato, o melhor é optar pelo parcelamento sem juros no cartão", sugere Andrew Storfer, diretor de Economia da Associação Nacional dos Executivos de Finanças e Contabilidade (Anefac).

"Só é aconselhável contrair uma dívida no cartão se o consumidor tiver a certeza de que vai poder pagá-la em dia", afirma Storfer. "Porque, se ele entrar no rotativo, pagará juros altíssimos."

Inadimplência

A inadimplência entre os usuários de cartão diminuiu. Segundo o Banco Central, os atrasos de mais de 90 dias no pagamento da fatura caíram de 10,1% em junho de 2006 para 8,6% neste ano.

Para Marcelo Noronha, diretor de Comunicação da Abecs, uma das explicações para queda está no uso consciente do cartão. "As compras parceladas com juros e uso do rotativo do cartão (em que o consumidor paga apenas o valor mínimo da fatura e parcela o restante) representavam, em 2006, 45% do saldo total", declara. Agora, elas respondem por 35%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG