Bangcoc, 15 jun (EFE).- A Junta Militar que governa Mianmar comprou da China 50 aviões do modelo K-8 que servem para operações de treino ou para combater os grupos insurgentes do país, informaram hoje fontes da dissidência.

Bangcoc, 15 jun (EFE).- A Junta Militar que governa Mianmar comprou da China 50 aviões do modelo K-8 que servem para operações de treino ou para combater os grupos insurgentes do país, informaram hoje fontes da dissidência. Os equipamentos foram transportados em partes por mar e serão montados em um quartel especializado da Força Aérea no centro do país. O Karakorum K-8, fabricado pelo Hongdu Aviation Indusry Group, é uma aeronave de treino rápido com capacidade para operações de apoio a unidades em terra, que a China o e Paquistão desenvolveram conjuntamente no início da década passada. Bolívia e Venezuela compraram este avião que também utilizam as Força Aéreas do Egito, Mianmar, Tanzânia e a Namíbia. As Forças Armadas birmanesas adquiriram 280 aviões militares da China, Polônia, Rússia e Iugoslávia desde 1988. Os Governos da China e Mianmar assinaram 15 acordos de cooperação durante a visita do primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, 3 e 4 de junho. Mianmar é governada por um regime militar desde 1962 e prepara-se para realizar eleições parlamentares neste ano, as primeiras em duas décadas. EFE zm/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.