Tamanho do texto

Bruxelas, 5 mai (EFE).- O líder dos ministros de Finanças da zona do euro, o primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, descartou hoje que exista risco de contágio da crise de dívida grega a outros países da moeda única como a Espanha e Portugal.

Bruxelas, 5 mai (EFE).- O líder dos ministros de Finanças da zona do euro, o primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, descartou hoje que exista risco de contágio da crise de dívida grega a outros países da moeda única como a Espanha e Portugal. "Penso que a Espanha e Portugal não estão em uma situação que possa ser comparada com a da Grécia. Portanto, não vejo que exista um risco de contágio objetivo", disse Juncker. O primeiro-ministro, que habitualmente preside as reuniões de ministros de Finanças da zona do euro, também desprezou a possibilidade de que a crise desemboque em uma desintegração do euro. Com estas declarações, ele se une aos líderes que defendem a solvência da Espanha e Portugal perante os rumores suscitados nos mercados sobre a credibilidade das economias ibéricas. Hoje o comissário europeu de Assuntos econômicos e monetários, Olli Rehn, criticou os "falsos rumores" que se propagaram ontem acerca da suposta preparação de uma ajuda financeira internacional para a Espanha. Pouco depois, o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, qualificou de "irracional" a especulação contra a Espanha, desencadeada por "rumores infundados". EFE mgs/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.