Washington, 28 mai (EFE).- Um juiz do estado americano da Califórnia ordenou hoje à empresa Toyota que entregue milhares de documentos relativos aos problemas nos pedais de seus veículos, para que sejam revisados pelos advogados de pessoas que processaram a montadora japonesa.

Washington, 28 mai (EFE).- Um juiz do estado americano da Califórnia ordenou hoje à empresa Toyota que entregue milhares de documentos relativos aos problemas nos pedais de seus veículos, para que sejam revisados pelos advogados de pessoas que processaram a montadora japonesa. O juiz federal James Selna deu à Toyota 30 dias para entregar os documentos que já proporcionou ao Congresso americano e à Administração de Segurança Rodoviária dos EUA (NHTSA, na sigla em inglês), informou o jornal "Los Angeles Times" em sua edição digital. Em abril, depois de a Toyota entregar às autoridades federais milhares de documentos internos relacionados ao travamento do pedal do acelerador de seus veículos, o secretário de Transportes dos Estados Unidos, Ray LaHood, acusou a empresa de omitir o problema. "Agora temos as provas de que a Toyota não cumpriu com suas obrigações. O que é pior, com pleno conhecimento durante meses omitiram às autoridades dos EUA um perigoso defeito e não agiram para proteger milhões de motoristas e suas famílias", declarou LaHood após receber os documentos. LaHood impôs uma multa de US$ 16,3 milhões contra a Toyota, a maior na história do setor automotivo americano. A Toyota havia pedido a Selna que ampliasse o prazo para a entrega dos documentos, mas o juiz recusou o pedido. Os advogados da empresa estimam que deverão entregar 120 mil documentos. Os proprietários de veículos que processam a Toyota alegam que o valor de seus carros foi reduzido de forma drástica por causa do recall de milhões de veículos da marca para regular problemas no acelerador e nos freios. EFE jcr/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.