Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Judiciário homologa acordo de R$ 4,7 bilhões entre Petrobras e Petros

RIO - O diretor de investimento da Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, Ricardo Malavazi, confirmou que o acordo de repactuação entre o fundo e a estatal foi homologado ontem pelo Judiciário. Pelo acordo, a Petrobras colocará no fundo, segundo ele, R$ 4,7 bilhões a preços do fim de 2006.

Valor Online |

O acordo havia sido fechado entre a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Petrobras no fim de 2006. Desde então, os envolvidos vinham, conforme Malavazi, aparando arestas até que se chegasse à homologação feita ontem.

O executivo não falou quando o dinheiro deverá entrar no fundo, mas frisou que o valor será corrigido pela meta atuarial, que corresponde ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mais 6% ao ano.

A Petros tinha no mês passado R$ 40 bilhões de patrimônio, dos quais R$ 300 milhões no Plano 2, criado como contrapartida para o aporte que agora será feito pela estatal. No total, o fundo de pensão tem cerca de 120 mil dependentes, dos quais, pouco mais de 20 mil no Plano 2, que é de contribuição variável.

Malavazi minimizou, ainda, os problemas de entrega de mercadoria enfrentados pela Brasil Ecodiesel, empresa na qual o fundo dos funcionários da Petrobras têm direito à participação com direito a assento no Conselho de Administração. O investimento é de longo prazo e ela não é a única empresa que está sofrendo, ressaltou.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG