SÃO PAULO - O JPMorgan Chase & Co. apresentou lucro líquido de US$ 3,3 bilhões no primeiro trimestre de 2010, o equivalente a US$ 0,74 por ação.

SÃO PAULO - O JPMorgan Chase & Co. apresentou lucro líquido de US$ 3,3 bilhões no primeiro trimestre de 2010, o equivalente a US$ 0,74 por ação. O montante se compara a um lucro de US$ 2,1 bilhões de período correspondente do ano anterior, ou US$ 0,40 o papel. A receita líquida foi de US$ 28,2 bilhões, excedendo os US$ 26,9 bilhões do trimestre inicial de 2009. Para o executivo-chefe do banco, Jamie Dimon, o ganho de mais de US$ 3 bilhões refletiu outro forte trimestre para o setor de banco de investimento, especialmente a área de Mercados de Renda Fixa, e o desempenho sólido continuado em Gestão de Ativos, Banco de Varejo e Banco Comercial. Ele observou que a inadimplência estabilizou. Em alguns casos, prosseguiu, houve melhoria nas carteiras de crédito da instituição."A saúde das carteiras de crédito vai acompanhar a saúde da economia", observou. Dimon também comentou que os esforços do banco para evitar processos de execução de hipotecas teve bons resultados e que, desde o início de 2009, o JPMorgan ofereceu cerca de 750 mil modificações preliminares para proprietários de imóveis com problemas, das quais 25% foram aprovadas como modificações permanentes. "Aprovamos 64 mil modificações apenas durante o trimestre, um aumento de 146% em relação aos últimos três meses", destacou o executivo. Olhando para o segmento de banco de investimento do JPMorgan, o lucro líquido foi de US$ 2,471 bilhões entre janeiro e março deste calendário, superando o US$ 1,606 bilhão anotado em mesmo intervalo de 2009. A receita líquida saiu de US$ 8,371 bilhões para US$ 8,319 bilhões. (Juliana Cardoso | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.