absurda a taxa básica de juros - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

José Alencar considera absurda a taxa básica de juros

BRASÍLIA - Crítico assíduo dos juros praticados no país, o presidente da República em exercício, José Alencar, classificou de absurda a taxa básica de juros (Selic), elevada para 13% ao ano.

Agência Brasil |

 

"Essa taxa é um absurdo, porque a rubrica mais pesada do orçamento de despesas da União é justamente a relativa às taxas com que rolamos nossa dívida. Isso não pode, está errado. Tenho debatido muito contra isso", disse Alencar, após visitar a Olimpíada do Conhecimento, em Porto Alegre (RS).

O Comitê de Política Monetária (Copom) reajustou a Selic de 12,25% para 13% ao ano. A decisão foi tomada por unanimidade e sem viés, conforme nota divulgada pelo Banco Central (BC) ao final da reunião do Copom na quarta-feira.

O argumento do comitê, formado por diretores do BC, para elevar a taxa é a necessidade de conter o aumento do consumo interno e manter a inflação o mais próximo possível do centro da meta de 4,5% ao ano. É o terceiro aumento da taxa neste ano.

Diferentemente do Copom, Alencar defende crescimento da oferta de bens como mecanismo de combate à inflação. Segundo o presidente, o aumento da taxa de juros inibe o investimento e, por conseguinte, a produção para o mercado.

Leia mais sobre juros

Leia tudo sobre: bccopomjurosselic

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG