Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Jornalista espanhol diz que foi tratado bem por piratas somalis

Madri, 4 jan (EFE).- O fotógrafo espanhol José Cendón declarou hoje que durante seu seqüestro por piratas somalis foi tratado bastante bem por seus seqüestradores e que em geral falaram bastante com eles e jogaram o xadrez.

EFE |

Em declarações à "TVE" recolhidas pela Agência Efe diz que viveram "dias difíceis", mas que ele e seu companheiro britânico Colin Freeman "passaram bastante bem".

Da residência do embaixador da Espanha em Nairóbi (Quênia), onde se hospeda na primeira noite após sua libertação, Cendón disse: "estou muito bem, tanto mental quanto fisicamente".

O fotógrafo foi libertado hoje após permanecer 38 dias seqüestrado na Somália e chegou esta tarde a Nairóbi (Quênia), onde descansará pelo menos até amanhã na residência do embaixador espanhol, Nicolás Martín Cinto.

José Cendón foi capturado junto com seu colega britânico em 26 de novembro de 2008 quando rumavam para o aeroporto de Bossaso, após terem estado na região durante vários dias fazendo uma reportagem sobre a pirataria na Somália para o jornal britânico "Daily Telegraph". EFE gcf/ma

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG