Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

JetBlue registra prejuízo de US$ 7 milhões no segundo trimestre e adia compra de 10 aviões Embraer

SÃO PAULO - A JetBlue, companhia aérea norte-americana fundada pelo atual dono da brasileira Azul, David Neeleman, fechou o segundo trimestre deste ano com prejuízo líquido de US$ 7 milhões. No mesmo intervalo do ano passado, a companhia havia acumulado lucro líquido de US$ 21 milhões. Como resposta ao resultado, a JetBlue anunciou ter adiado um pedido de 10 aeronaves EMB 190 com a fabricante brasileira Embraer.

Valor Online |

Segundo a companhia aérea, embora sua receita tenha crescido em ritmo forte, ela não foi capaz de superar o aumento nos custos, principalmente por conta dos preços em alta do petróleo.

As vendas da companhia encerraram o segundo trimestre com alta de 17,7% ante igual período de 2007, em US$ 859 milhões. As despesas operacionais, porém, tiveram expansão de 27,6%, para US$ 838 milhões. A JetBlue acumulou mais US$ 31 milhões em outras despesas no trimestre, parcialmente compensada por benefícios fiscais de US$ 3 milhões.

Apenas o gasto com combustíveis aumentou 63,7% entre abril e junho deste ano em relação aos mesmos meses do ano passado, chegando a US$ 370 milhões.

Graças ao trabalho duro e à dedicação de nossos colegas continuamos a obter forte crescimento no faturamento unitário no segundo trimestre, disse o executivo-chefe da empresa, Dave Barger. Porém, os ganhos de receita claramente não têm acompanhado o ritmo com o extraordinário aumento no preço do combustível de aviação, afirmou.

Seguindo ele, a empresa vai adotar várias medidas para assegurar sua posição no mercado. Por conta disso, será suspenso o plano de expansão de curto prazo da companhia, o que deve ocorrer já em setembro, após o período de alta temporada. Em setembro deste ano, esperamos que nossa capacidade tenha diminuído cerca de 10% em relação ao ano anterior, e no momento não planejamos nenhuma expansão em 2009, acrescentou.

Em virtude dessa decisão, a empresa adiou os pedidos que tinha com a Embraer para 10 aviões EMB 190. As aeronaves, que deveriam ser entregues entre 2009 e 2011, agora só começarão a ser enviadas pela fabricante a partir de 2016.

Acreditamos que o crescimento mais lento, combinado com nosso rigoroso controle de custos e foco agressivo em receitas poderá fortalecer ainda mais nossa posição de liquidez, o que é essencial nesse ambiente (econômico), afirmou o executivo-chefe de Finanças da JetBlue, Ed Barnes.

Leia mais sobre JetBlue

Leia tudo sobre: jetblue

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG