Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Japonesa Pioneer demite 10.000 e deixa mercado de televisores

O grupo da eletrônica japonês Pioneer anunciou nesta quinta-feira um plano de reestruturação draconiano, com a demissão de 10.000 pessoas e o fim de sua atuação no mercado de televisores, devido à crise economia e financeira global.

AFP |

A Pioneer vai desta forma acelerar sua transformação em especialista do som e dos equipamentos eletrônicos para carros em detrimentos dos ramos de imagem, uma redução de peso que já se traduziu, entre abril e dezembro passados, em 9.900 demissões no grupo.

Esta nova onda de demissões soma-se às já anunciadas nas últimas semanas por um grupo de multinacionais japonesas de todos os setores, atingidas em cheio pela queda da demanda mundial e a disparada do iene.

Entre outras, a Nissan e a NEC vão cortar 20.000 postos cada uma, a Panasonic, 15.000; a Sony e a TDK, 8.000 cada; a Hitachi, 7.000, o fabricante de copos Nippon Sheet Glass, 5.800; a Toshiba, 4.500; a Honda, 3.100, e Toyota, 3.000.

A Pioneer, que já havia começado a reestruturar sua atividade no ramo de televisores, confiando principalmente a fabricação de plasma à rival Panasonic, vai finalmente se retirar completamente deste mercado que, considerou em um comunicado, "não apresenta nenhuma perspectiva de melhora de sua rentabilidade".

"Vamos sair da atividade de televisores, onde estávamos na ponta. É lamentável para nós, mas o mercado está mudando mais rápido do que previmos", lamentou o presidente Susumu Kotani à imprensa.

Os televisores de plasma derrubaram os resultados da Pioneer no terceiro trimestre de 2008-2009, com um prejuízo líquido de 26,15 bilhões de jenes (281 milhões de dólares), contra um lucro líquido de 1,7 bilhão de ienes no mesmo período no ano anterior. O grupo espera ainda terminar o exercício, em 31 de março, com uma perda líquida recorde de 130 bilhões de ienes.

A Pioneer tem a intenção de fechar nove das 30 fábricas de produção no mundo, entre elas as de televisores plasma nos EUA e na Grã-Bretanha. A empresa vai também reduzir os serviços administrativos. No total, 6.000 postos permanentes e 4.000 empregos temporários desaparecerão no mundo.

O grupo anunciou que vai realizar "reestruturações drásticas" na divisão de eletrônica para o grande público e se transformará em uma empresa especializada em produtos eletrônicos para automóveis.

Além disso, o grupo pretende confiar sua atividade de DVD a uma coempresa explorada com um parceiro que não foi identificado. De acordo com a imprensa japonesa, as negociações estão em andamento com a compatriota Sharp.

A divisão eletrônica de grande público da Pioneer se reduzirá a três pilares: sistemas de áudio, material para disk-jockeys e caixas para sistemas de televisões a cabo. O grupo procurará também novas atividades no ramo de som, que considera ser seu ponto forte.

kh-roc/lm/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG